[Sorteio] Entre amigas #Resultado

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Enfim chegou o momento de eu e a Camila revelarmos o grande vencedor da promoção Entre Amigas. E aí, estão preparados? Sem delongas, cruzem os dedos e boa sorte. O ganhador da promoção é... Tchan, tchan, tchan, tchan... 




Parabéns, Dom Dom!

Já verifiquei e o Dom Dom cumpriu todas as regras obrigatórias do sorteio, inclusive a entrada extra, através da qual foi sorteado. Agora ele tem três dias para responder meu e-mail com seus dados para o envio dos livros. Parabéns, grande sortudo!

Eu havia prometido lançar novos sorteios no blog esse mês, mas fiquei sem tempo, então vou pular as novas promoções para o mês de junho. Agradeço a todos que participaram do Sorteio Entre Amigas. Participem também da Promoção do Dia das Mães. Boa sorte!


[Resenha + Filme] Para Sempre

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Olá, amigos e leitores. Após alguns dias de muitas atividades novas, especialmente meu retorno à faculdade, trago para vocês mais uma resenha de livro com comentário de filme. Tentei ser breve, não sei se deu muito certo.
_______________________________

Título original: The Vow
Autor: Kim e Krickitt Carpenter
Tradução: Ivar Panazzolo Júnior
Editora: Novo Conceito
Gênero: Romance/Biografia Cristã
Páginas: 144
Ano: 2012
Adicione no Skoob


Sinopse

A vida que Kim e Krickitt Carpenter conheciam mudou completamente no dia 24 de novembro de 1993, dois meses após o seu casamento, quando a traseira do seu carro foi atingida por uma caminhonete que transitava em alta velocidade. Um ferimento sério na cabeça deixou Krickitt em coma por várias semanas. Quando finalmente despertou, parte da sua memória estava comprometida e ela não conseguia se lembrar de seu marido. Ela não fazia a menor ideia de quem ele era. Essencialmente, a "Krickitt" com quem Kim havia se casado morreu no acidente, e naquele momento ele precisava reconquistar a mulher que amava.

Resenha

"Que eu me torne a garota que era, e também aquela que o Senhor quer que eu seja." (pag. 102)

Kim (Kimmer) e Krickitt (Krisxan) se conheceram no outono de 1992, quando ele telefonou para a loja em que ela trabalhava a fim de comprar uma jaqueta de técnico de beisebol. Cativado pela voz e pelo jeito atencioso de Krickitt, Kim voltou a ligar outras vezes, até que eles terminaram virando amigos. As muitas ligações dos meses que se seguiram logo deram espaço a longas cartas e, claro, à troca de fotografias. Os dois estavam se apaixonando, então resolveram se conhecer pessoalmente. Kim morava em Las Vegas (Novo México - Nevada) e Krickitt, que morava na Califórnia, foi visitá-lo. Como o amor entre os dois era evidente, e eles eram cristãos, casaram-se poucos meses depois, no dia 18 de setembro de 1993.

"Você disse que eu posso perguntar qualquer coisa a você, então preciso ser honesta, Kimmer. Tenho muita fé, quero dizer, a fé e o cristianismo são importantes para mim. Não me vejo tendo um relacionamento de verdade com uma pessoa que não crê." (pag. 15 e 16)

Após dois meses de casamento, Kim e Krickitt resolveram viajar até Phoenix (Arizona) no Dia de Ação de Graças - última quinta-feira de novembro -, para fazer a primeira visita depois de casados aos pais de Krickitt. Por volta das 18h30 do dia 24 de novembro de 1993, próximo à divisa do Novo México com o Arizona, eles sofreram um grave acidente que quase ceifou suas vidas. Krickitt ficou presa nas ferragens do carro e, segundo os médicos, sua chance de sobrevivência era menor que 1%. 

"- Fizemos tudo que era possível, mas a condição da sua esposa não melhorou. Ela está além da possibilidade de auxílio médico - explicou ela (enfermeira). "Talvez ela esteja além da possibilidade de auxílio médico", pensei. "Mas eu ainda posso pedir a Deus"." (pag. 39)

Muitas pessoas se mobilizaram a orar por Krickitt e, milagrosamente, ela começou a se recuperar. Porém, após recobrar a consciência, percebeu-se que ela estava com amnésia retrógrada e que cerca de um ano e meio de lembranças havia sido apagado de sua memória, restando apenas flashes vagos. Krickitt não sabia quem Kim era, muito menos que era casada.

A história é contada por Kim, numa narração muito simples e fácil de compreender. Pelo fato de Kim e Krickitt não serem escritores, as informações são passadas rapidamente, de modo que sentimos falta de alguns detalhes importantes, como as reações e falas de Krickitt diante das descobertas sobre sua antiga vida. Mas Kim, em contrapartida, nos dá muitos detalhes acerca do acidente e das etapas vividas no hospital. A diagramação do livro é simples, com alguns detalhes nas entradas e saídas de capítulos. A capa é muito bonita, a foto dos atores que protagonizaram o filme, e o título está em alto relevo. Encontrei apenas três errinhos de revisão, o que poucos leitores notariam.


Quem decide assistir ao filme, imaginando visualizar a história de Kim e Krickitt, termina encontrando algo totalmente diferente. No filme, o casal é outro e a história também. A personagem é escultora, em vez de ginasta, e se chama Paige (Rachel McAdams), o marido dela é produtor musical, em lugar de técnico de beisebol, e se chama Leo (Tatum Channing). Os dois se apaixonam de maneira arrebatadora, casam-se no Museu de Artes e sofrem o acidente enquanto estão tramando fazer bobagens dentro do carro. 


"- O cristianismo de Krickitt está no centro dela, Kim. É uma parte da alma dela. A alma não pode ser afetada por qualquer ferimento, porque é imortal. Sua fé sempre vai estar viva. Está viva agora."


O que mais senti falta no filme foi da fé de Krickitt. Acho que isso realmente moveu a cura dela e a restauração do relacionamento - isso não é spoiler, já que todo mundo conhece o contexto geral da história desse casal. Fora isso, o roteiro inspirado na vida de Kim e Krickitt Carpenter realmente me emocionou. Consegui visualizar as emoções e conflitos de Krickitt e até deu pra sentir uma raivinha dela. 

O livro Para Sempre me fez chorar algumas vezes. Com ele, aprendi que o amor é capaz de vencer barreiras naturais aparentemente intransponíveis e fui altamente incentivada a valorizar ainda mais a minha fé - em meu entendimento, foi a fé que manteve a força de vontade e a perseverança de Kim e, em especial, Krickitt. Recomendo o filme inspirado e o livro a todos.


Classificação:

Livro e filme


[Lançamentos Maio] Novo Conceito

sexta-feira, 17 de maio de 2013

Olá, amigos. Em primeiro lugar, desculpem o meu sumiço nos últimos dias. Precisei vir ao interior, à casa dos meus sogros, onde não tem net. Logo estarei de volta às atividades. Segue para você os super lançamentos do mês pela editora parceira Novo Conceito


_____________________________________________


Sinopse

Em um mundo devastado pela doença, Hig conseguiu escapar à gripe que matou todo mundo que ele conhecia. Sua esposa e seus amigos estão mortos, e ele sobrevive no hangar de um pequeno aeroporto abandonado com seu cachorro, Jasper, e um único vizinho, que odeia a humanidade, ou o que restou dela.

Mas Hig não perde as esperanças. Enquanto sobrevoa a cidade em um avião dos anos 1950, ele sonha com a vida que poderia ter vivido não fosse pela fatalidade que dizimou todos que amava. Hig é um guerreiro sonhador. E tem uma imensa vontade de gente, apesar da desilusão que se abateu sobre ele. Por isso é capaz de arriscar todo seu futuro quando, um dia, o rádio de seu avião capta uma mensagem...

Sinopse

Em uma cidadezinha, a 100 quilômetros de Detroit, há uma loja antiga com mais de 78 anos que se tornou um ícone em roupas para casamento e vestidos de noiva. Por ali já passaram mais de cem mil moças: noivas, mães e madrinhas. 

Seus vestidos vão além de roupas elegantes para mais um cerimônia: eles representam, no imaginário das noivas e de seus pais, a garantia de uma noite de princesa, um símbolo do “feliz para sempre”.

Para estas moças, este lugar é, certamente, uma linha divisória: de um lado estão a fé no amor e no romance e, do outro, a ingenuidade e o medo. 

Da substância desses sentimentos contraditórios, Jeffrey Zaslow selecionou histórias que às vezes nos fazem rir, às vezes nos partem o coração, mas que oferecem um panorama do que é o casamento e do que as famílias ensinam às suas filhas sobre amor e compromisso.


Sinopse

É uma tarde de outono em Covent Garden, Londres. Trabalhadores correm para o almoço, turistas brotam de todos os lados e clientes entram e saem das lojas.

No meio de tudo isso está um gato. Usando um vistoso lenço Union Jack em volta do pescoço e cercado por uma multidão de 30 espectadores de boca aberta, Bob, o gatinho cor de laranja, sorri — é, sorri — timidamente.

Próximo a ele, está seu dono James Bowen, com seu violão surrado, cantando músicas do Oasis. Então, ele para de tocar e se abaixa para Bob: “Vamos, Bob, cumprimente!”, diz. Bob mexe os bigodes, levanta uma pata e a estende para James. A multidão assobia. 

Não é todo dia que se vê um gato sentado, calmamente, no centro de Londres, aparentemente sem se abalar com o barulho das sirenes, os carros passando e todo aquele movimento — mas Bob não é um gato comum...

Sinopse

Após o desaparecimento repentino de seu pai, Gabriella Mondini enfrenta uma crise: sem o seu aconselhamento, ela não pode mais praticar a medicina. Então, junto de seus dois fiéis servos, Olmina e Lorenzo, ela explora toda a Europa para descobrir para onde — e por que — ele se foi.

Seguindo pistas das ocasionais e enigmáticas cartas do pai, ela vasculha as capitais europeias expandindo os horizontes de seu mundo e acrescentando conhecimentos ao imenso livro das curas que está escrevendo. 

No entanto, ela não conhecerá apenas os limites físicos do continente, mas, também, os mistérios do amor, da perda e da mortalidade. Mistérios que estão no coração de cada alma viajante, especialmente na alma de seu pai.

Sinopse

Sophie Sullivan, uma bibliotecária de São Francisco, tinha cinco anos de idade quando se apaixonou por Jake McCann. Vinte anos depois, estava convencida de que o bad boy ainda a via como a gêmea Sullivan boazinha. Isso quando ele se dava ao trabalho de olhar para ela.

Ao se envolver na magia do primeiro casamento dos Sullivan, Sophie sente que já passou da hora de fazer o que quer que seja preciso para que Jake a veja como a mulher que realmente é.

No entanto, ela terá dificuldade em mostrar a Jake que pode ser uma mulher forte e decidida, capaz de amá-lo para sempre. E não só porque ela é a inacessível irmã de seus melhores amigos, mas porque ele tem medo tê-la perto demais. Na verdade, ele desconfia que seu segredo mais vergonhoso poderá ser desvendado.

Sinopse

Hillary Van Wetter foi preso pelo homicídio de um xerife sem escrúpulos e está, agora, aguardando no corredor da morte. Enquanto espera pela sentença final, Van Wetter recebe cartas da atraente Charlotte Bless, que está determinada a libertá-lo para que eles possam se casar. Bless tentará provar a inocência de Wetter conquistando o apoio de dois repórteres investigativos de um jornal de Miami: o ambicioso Yardley Acheman e o ingênuo e obsessivo Ward James.

As provas contra Wetter são inconsistentes e os escritores estão confiantes de que, se conseguirem expor Wetter como vítima de uma justiça caipira e racista, sua história será aclamada no mundo jornalístico. No entanto, histórias mal contadas e fatos falsificados levarão Jack James, o irmão mais novo de Ward, a fazer uma investigação por conta própria. Uma investigação que dará conta de um mundo que se sustenta sobre mentiras e segredos torpes.

Paperboy é um romance gótico sobre a vida aparentemente sossegada das cidades do interior. Um thriller tenso até a última linha, que fala de corrupção e violência, mas que, ao mesmo tempo, promove uma lição de ética.

Sinopse

No início da primeira guerra, Jimmy, o marido de Belle Reilly, é levado para as trincheiras mortais do norte da França e Belle percebe que não pode ficar de braços cruzados quando tantos estão sacrificando suas vidas. Armada de coragem e boa vontade, ela se torna voluntária como motorista da Cruz Vermelha, também na França.

Então, enquanto cumpre seu dever humanitário, um trágico acidente lhe coloca frente a frente com Etienne — o homem que fez parte de seu passado e a quem nunca esqueceu completamente.

Dividida entre a paixão proibida por Etienne e a lealdade e amor por Jimmy, Belle encontra-se em uma situação impossível. A confusão de seus sentimentos, misturada à escuridão da mais brutal das guerras, a levará a sucumbir para sempre, ou a força da vida será maior e a conduzirá, finalmente, à verdadeira felicidade? 



[Resenha + Filme] Sou Louco por Você

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Depois de não resistir e assistir ao filme Paixão Sem Limites (Três Metros Acima do Céu) pela quarta vez e a Sou Louco Por Você pela segunda, trago para vocês mais uma resenha de livro - republicação - com o comentário de sua adaptação para o cinema.

Título original: Ho voglia di te
Autor: Federico Moccia
Tradução: Sandra Martha Dolinsky
Editora: Planeta
Gênero: New Adult
Páginas: 347
Ano: 2011

Sinopse

Step volta a Roma depois de dois anos em Nova York, para onde viaja a fim de esquecer Babi. Tenta retomar a vida, encontrar amigos, arranjar um emprego, voltar a se relacionar com a família. Porém, logo percebe que algo mudou dentro dele. Quando conhece Gin, uma garota de 19 anos, linda e irreverente, vê suas esperanças se renovarem e volta a acreditar que conseguirá se envolver e se apaixonar. Mas não é fácil esquecer Babi e, quando se depara com ela, sente como se todo o seu mundo cambaleasse... É possível reviver a magia do primeiro amor? Será que conseguimos mudar o ruma de nossa história?

Em Sou Louco Por Você, Federico Moccia presenteia os leitores com um romance delicioso, que fala de desejos, amor e sonhos.

O "fenômeno Moccia" continua: milhões de jovens imitam uma cena do livro e prendem cadeados com seus nomes em pontes de todo o mundo, jogando as chaves em água corrente. Os cadeados dos apaixonados são um maravilhoso exemplo de como a realidade pode imitar a ficção.

Resenha


Stefano, ou Step, é um jovem adulto, que volta a Roma após dois anos de estudos em Nova Yorque. Claro que o motivo real de sua viagem é a dor de cotovelo por ter perdido seu primeiro amor, Babi. Já nos momentos iniciais do livro, Step se mostra uma espécie de galã, contudo, um tipo nada convencional. Repleto de testosterona, ele relembra suas peripécias adolescentes: brigas, sua prisão e, claro, momentos marcantes que viveu com Babi.

Durante a primeira parte do livro, como considerei os dezessete capítulos iniciais, os acontecimentos parecem nada ter a ver com o que está descrito na sinopse do livro, porque Sou Louco Por Você é a continuação do romance juvenil Três Metros Acima do Céu. Nesse trecho, conhecemos diversos personagens e somos envolvidos em subenredos que não fazemos ideia de onde vão dar. Por um longo tempo, parece mesmo que tais cenas aconteceram por acaso, mas o autor termina resolvendo quase todos esses conflitos no final.


A partir do décimo oitavo capítulo, a história começa realmente a nos empolgar. É quando conhecemos Ginevra, ou Gin, uma garota de dezenove anos que tem um comportamento muito peculiar. Ela adora praticar artes marciais, gosta de brigar, de xingar e de ser desafiada, mas tem um temperamento perfeitamente feminino - ao menos segundo a ideia de Step - e se veste super bem. Juntos, esses dois nos fazem viajar em muitas aventuras, todas no limite do perigo e da paixão. Mas a história não fica por aí. Step tem profundos conflitos familiares, o que é dissecado de forma bastante lenta durante todo o livro. Além disso, a família de Babi também tem problemas, e estes são até maiores que os da família de Step.




A princípio, confesso que não gostei muito do livro. O autor xinga bastante e narra com detalhes as cenas impróprias para menores. No entanto, resolvi continuar a leitura porque Federico Moccia tem uma forma de escrever super diferente. Ele narra em primeira e terceira pessoas, tempo presente, só que não nos dá a mínima ajuda para identificar que o narrador foi trocado. Assim, Step está narrando e no parágrafo ou no diálogo seguinte quem narra é Gin, e o narrador volta a ser Step do mesmo jeito que passou a Gin. Federico também não sinaliza quem está falando nos diálogos, de modo que precisamos prender bastante a atenção durante a leitura. A presença dos verbos discendi (disse, fala, murmura...) é quase inexistente, bem como o uso de pronomes pessoais no início das frases - sobretudo, nos primeiros capítulos.


Mas a história, com seu clima divertido e emocionante, realmente me surpreendeu. Step foi progredindo paulatinamente e terminou se tornando um cara transbordante de testosterona, mas muito, muito romântico mesmo. E não foi só isso, a forma como a problemática final foi resolvida envolveu pequenos detalhes que pareceram soltos lá no início do livro. Eu diria que Federico escreveu um desfecho brilhante, e isso apagou a impressão ruim que tive nos capítulos iniciais do livro. E, só pra constar, eu vibrei com o final do pai de Babi!



Sobre o filme, ao contrário do que eu disse a respeito de Três Metros Acima do Céu, prefiro o livro. Continuo achando que a forma como as cenas são apresentadas em ambos os filmes torna os acontecimentos mais compreensíveis e imagináveis do que nos livros, mas os detalhes dessa história que foram perdidos na produção do roteiro para o cinema, em minha opinião, eram realmente indispensáveis. Há uma cena no filme em que Gin (Clara Lago), Hache/Step (Mario Casas), Katina (Marina Salas) e o irmão de Gin brincam com uma mangueira à frente de um outdoor que representa um dos momentos mais lindos no livro. Por mais que a cena tenha sido muito bem produzida e tenha encontrado sentido na história, fiquei meio decepcionada, com a sensação de que o melhor da história me foi roubado.



Entretanto, há várias outras cenas que foram introduzidas e fizeram toda a diferença no enredo. Uma das partes mais emocionantes nessas novas cenas é quando Katina escreve um bilhete para Pollo e sobe no muro do apartamento para queimá-lo e largá-lo ao vento. A cena em que Hache/Step recupera a moto de Pollo também foi perfeita. Quem assistir vai entender por quê.




Por fim, o filme Sou Louco Por Você não superou o filme Três Metros Acima do Céu (Paixão Sem Limites) - embora o livro tenha chegado bem perto disso -, mas é uma história muito boa: romântica, engraçada, dramática. Eu recomendo o livro e o filme para jovens acima dos 16 anos. 



Classificação: 


Livro e Filme

Caixinha de Correio #5

domingo, 5 de maio de 2013

Depois de vários meses sem gravar vídeos, finalmente tomei coragem para gravar mais uma caixinha de correio. Eu menciono logo no início do vídeo que tive problemas com a câmera, na verdade, foi um problema de queda. Isso mesmo: QUE-DA! Na última vez em que tentei gravar um vídeo, terminei caindo e machucando bastante o polegar - alguém se lembra disso? E como foi que eu consegui essa façanha? Está aí uma boa pergunta... Hahaha! Vamos ao que interessa, né?




Livros recebidos


Parceria 

Memória Marte, Gisela Santanna - Resenha


Promoção

O Começo do Adeus, Anne Tyler - Perdidas na Biblioteca
Estou com Sorte, Douglas Edwards - Jornalismo na Alma
A Ascensão dos Nove, Pittacus Lore - Lendo e Comentando
O Livro dos Três, Lloyd Alexander - Meiga e Maléfica

Compras

Cinquenta Tons Mais Escuros, E. L. James (Intrínseca)
Cinquenta Tons de Liberdade, E. L. James (Intrínseca)
Sussurro, Beca Fitzpatrick (Intrínseca)
Crescendo, Beca Fitzpatrick (Intrínseca)
Silêncio, Beca Fitzpatrick (Intrínseca)
Jogos Vorazes, Suzanne Collins (Rocco) - Resenha
Em Chamas, Suzanne Collins (Rocco)
A Esperança, Suzanne Collin (Rocco)
A Hospedeira, Stephenie Meyer (Intrínseca)

O Alex que mencionei é Alex Pettyfer - dizer que eu sou apaixonada por ele é uma hipérbole, O.K. (Magic Mike, A Fera, O Preço do Amanhã, Distúrbio, Eu Sou o Número Quatro e Alex Rider Contra o Tempo). Eu soube que ele foi escolhido para protagonizar o famoso Christian Grey, mas dois dias atrás encontrei outra enquete no Facebook da Editora Intrínseca perguntando quem deveria ser o Grey. Não sei de mais nada. Em minha opinião, as leitoras estão fantasiando certos rostinhos já marcados por outros personagens para o papel, porque querem ver esses mesmos personagens no C Grey - do mesmo jeito que desejei ver Travix Maddox (Belo Desastre) na pele de Mario Casas (Hache/Step de Três Metros Acima do Céu e Sou Louco Por Você). Nada a ver, né, gente? O Alex pode não ter a carinha "angelical" do Christian, mas ele é mesmo um grande ator. Enfim, eis a foto do belo:



[Sorteio] Promoção Dia das Mães



Bom dia, queridos! Trago hoje para vocês mais uma super promoção. Dessa vez, em parceria com a Editora Novo Conceito e com os blogs Jornalismo na almaPepper Lipstick e País das Maravilhas. Espero que curtam.

Regras

- Curtir os quatro blogs
- Fazer um comentário (colocando o perfil do Facebook)
- Ter endereço de entrega no Brasil

Prêmios

Uma questão de confiança - Pepper Lipstick
Segredos Revelados - Jornalismo na Alma
Em busca de um final feliz - de Dai para Isie
Cupom de desconto da Jox Cards - País das Maravilhas


Termos e Condições

- O vencedor terá um prazo de 2 (dois) dias para responder o e-mail com o endereço completo;
- O sorteio acontecerá no dia 05/06;
- Os blogs terão prazo de 30 dias para enviar os prêmios;
- Caso o livro volte, só será feito o reenvio se o ganhador pagar o frete;
- Não nos responsabilizamos em caso de extravio por parte dos Correios.

Boa sorte!



[Sorteio] A Noiva Trocada #Resultado

sábado, 4 de maio de 2013
Após alguns dias na expectativa para saber quem seria o sortudo ou sortuda que levaria para casa um exemplar do livro A Noiva Trocada da autora Mônica Cadorin, finalmente o resultado saiu. Estão curiosos para saber quem foi o grande vencedor da vez?  Então vamos lá. Dedinhos cruzados!

E o ganhador da promoção é... Tchan, tchan, tchan, tchan...






Parabéns, Nil Macedo!

Já verifiquei e a Nil cumpriu todas as regras obrigatórias do sorteio. Agora ela tem três dias para responder meu e-mail com seus dados para o envio do livro. Parabéns, grande sortuda!

Ainda sobre o sorteio, gostaria de ressaltar a importância de cumprir as regras da promoção, pois a Nil foi a terceira sorteada, já que as duas primeiras não cumpriram a regra com a qual foram sorteadas - colocar o link do tweet. Fiquem atentos da próxima vez.

Agradeço a todos que participaram. Outras três promoções serão lançadas ainda esse mês aqui no blog, então quem não ganhou dessa vez pode ser contemplado na próxima. Por enquanto, fiquem com a promoção Sorteio entre Amigas e concorram a um exemplar de A Hospedeira + 1 Livro da Novo Conceito 2013 (à escolha do vencedor). Para participar, cliquem na imagem abaixo, preencham o formulário on line e boa sorte! 



[Resenha] As Violetas de Março

quarta-feira, 1 de maio de 2013
Olá, queridos! Hoje é o primeiro dia do mês - mas abril já foi embora? Pois é, também achei que os dias voaram. Por ocasião do aniversário do blog, prometi lançar algumas promoções, só que o tempo foi curto e eu não consegui colocar tudo no mês passado, o que significa que em maio continuaremos comemorando o niver do blog, certinho?


Agora, vamos de resenha?

_______________________________________

Título original: The Violets of March
Autora: Sarah Jio 
Tradutor: Ronaldo Luis da Silva
EditoraNovo Conceito
Gênero: Romance 
Ano: 2013
Páginas: 304

Sinopse

Emily Taylor é uma mulher jovem e escritora de sucesso, mas não gosta muito de seu próprio livro. Também tem um casamento que parece ideal, no entanto ele acabará em divórcio.Sentindo que sua vida perdeu o propósito, Emily decide fazer as malas e passar um tempo em Bainbridge — a ilha onde morou quando menina — para tentar se reorganizar.

Enquanto busca esquecer o ex-marido e, ao mesmo tempo, arrumar material para um novo — e mais verdadeiro — livro, um antigo colega de escola e o namorado proibido da adolescência tornam-se seus companheiros frequentes. Entretanto, o melhor parceiro de Emily será um diário da década de 1940, encontrado no fundo de uma gaveta.

Com o diário em mãos, Emily sentirá o estranhamento e a comoção causados pela leitura de uma biografia misteriosa que envolve antigos habitantes da ilha e que tem muito a ver com sua própria história.

Assim como as violetas que desabrocham fora de estação para mostrar que tudo é possível, a vida de Emily Taylor poderá tomar um rumo improvável e cheio de possibilidades.

Resenha

"O amor não era uma flor de estufa, forçado a brotar, ainda que relutante. O amor era uma erva daninha que explodia em flor inesperadamente à beira da estrada." (pág. 288 - Years of Grace)

Emily Wilson é uma jovem e bela escritora que ficou famosa após lançar seu primeiro livro, o problema é que há oito anos ela não consegue terminar uma nova história e, para completar o quadro de desilusões, seu marido, Joel, a trocou por outra. Incentivada pela melhor amiga, Annabelle, ela resolve fazer uma viagem para tentar se curar do final do casamento. Nesse meio tempo, ela recebe um cartão da tia-avó, Bee, convidando-a a passar alguns dias em sua casa de praia. No dia seguinte, primeiro de março, Emily decide partir para Bainbridge Island, ilha onde passava os verões na infância e adolescência, com a intenção de ficar durante um mês. 

Em Bainbridge, Emily é bem recebida pela divertida e vívida Bee, uma senhora de oitenta e cinco anos, que a instala num quarto com as paredes pintadas de rosa, onde Emi jamais havia entrado antes. É então que algo totalmente inesperado e surpreendente acontece: Emi encontra um diário datado de 1943. Além de se tornar seu grande companheiro, esse livro escrito por uma mulher desconhecida chamada Esther termina envolvendo Emily num grande mistério que talvez seja capaz de responder muitas interrogações de sua própria vida.

A história é narrada em primeira pessoa, tempo passado. A narração é muito fluida e a leitura bastante envolvente. Cada ponto narrado por Emily está lá por um motivo, nada é contado por acaso. A história é mesmo daquelas intricadas e, embora sejamos capazes de deduzir algumas coisas - encontrar respostas -, muito dos mistérios que pensamos ter solucionado termina recebendo um novo rumo ao avançar das páginas. 

Sarah Jio é realmente uma excelente escritora. Seus personagens são autênticos e muito bem desenvolvidos. Os diálogos também são fluidos, com o uso equilibrado de conectores. Costumo dizer que bons livros são aqueles que conseguem influenciar a minha escrita, e esse com certeza conseguiu.

A diagramação de As Violetas de Março é linda! As páginas são amareladas, padrão da Editora Novo Conceito, e as letras e a fonte são agradáveis, o que torna a leitura muito confortável. Além de tudo, na entrada dos capítulos e no rodapé das páginas há umas florezinhas mimosas que nos fazem, literalmente, mergulhar no clima da história. A capa também foi muito bem-elaborada, embora eu ache que a capa do diário poderia ser vermelha, como é descrita pela protagonista. 

Encontrei alguns errinhos de revisão, pouca coisa, nada que atrapalhe a leitura. Acredito que a editora corrigirá esses pequenos erros na próxima edição.

Bem, me apaixonei por esse livro. Ele é mágico, lindo, encantador... Se você, assim como eu, é do tipo que ama ler romances inteligentes, intricados, cheios de mistérios e com uma boa e equilibrada dose de romantismo, recomendo, urgentemente, a leitura de As Violetas de Março