[Filme] HANNA

quarta-feira, 27 de junho de 2012




Retorno hoje com mais uma resenha de filme: HANNA. Como esse é um filme muito legal, resolvi colocar algumas imagens a mais do filme e dos atores. Espero que gostem.

_______________________________________________

HANNA


Título Original: Hanna
País de Origem: EUA, Reino Unido e Alemanha
Gênero: Policial/Ação e Aventura
Classificação etária: 16 anos
Tempo de Duração: 111 minutos
Ano de Lançamento: 2011


Sinopse 

Hanna (Saoirse Ronan) não é uma garota comum. Criada por seu pai (Eric Bana), um ex-agente da CIA no ponto mais remoto da Finlândia, ela tem a força, a resistência e o instinto aguçado de um soldado. Sua educação e treinamento têm o mesmo objetivo: tudo funciona para fazer dela a assassina perfeita. O momento decisivo da sua adolescência é muito intenso: enviada por seu pai para cumprir uma missão, Hanna viaja escondida pelo norte da África e pela Europa iludindo agentes secretos e assassinos clandestinos que se reportam a uma espiã implacável que esconde segredos sobre ela mesma (Cate Blanchett). Quanto mais próxima de seu objetivo final, Hanna tem que lidar não só com inimigos poderosos, mas também precisa enfrentar revelações alarmantes sobre sua própria existência.

Resenha

Criada por seu pai, Erik (Eric Bana), numa floresta na Finlândia, Hanna (Saoirse Ronan) foi treinada para lutar por sua sobrevivência até mesmo quando estivesse dormindo. Acostumada a caçar e a carregar a caça rendida por quilômetros, ela possui uma força incomum para uma garota de sua idade. Certo dia, Erik percebe que Hanna está pronta para seguir seu destino e desenterra um localizador da CIA. Basta que ela aperte um botão e toda sua vida mudará. Quando Erik sai para caçar, Hanna faz sua escolha e agora a execução do plano que ela e seu pai traçaram durante tantos anos terá início.



Resgatada pela CIA, Hanna mais parece uma menininha inocente e inofensiva. Sob a promessa de que seus pedidos seriam realizados caso ela cooperasse, revelando o paradeiro de Erik, ela pede para falar com Marissa Wiegler (Cate Blanchett). Esperta, a espiã Marissa envia outra mulher em seu lugar, enganando Hanna, que a mata e foge, matando vários outros agentes que cruzam seu caminho.



Algum tempo depois da fuga, após cruzar boa parte do deserto, Hanna conhece um casal de irmãos muito diferentes para ela. Mais tarde, eles tornam a se encontrar num hotel e terminam criando uma amizade. Hanna aproveita a família de seus dois novos amigos para viajar de modo clandestino, e logo todos se encantam por ela. Então, tudo parece brilhar magicamente, pois a menina que fala incontáveis idiomas, foi criada para ser um soldado implacável e nunca teve contato com o mundo termina conhecendo a energia elétrica, usando maquiagem e roupa deslocada, passeando de moto com um rapazinho super fofo, o qual ela soca na hora do beijo. Porém, como nem tudo são flores, Marissa Wiegler e seus capangas estão no encalço da garota e do próprio Erik, o que garante muita ação e aventura nas cenas.

Comentário

Amei esse filme! Apesar da violência, há um toque de comédia, tanto que eu fiquei confusa se seria mesmo um filme de Ação e Aventura. Hanna é ingênua. Ela não sabe o que é televisão, chuveiro, eletricidade, música, beijar, conversar e coisas tão simples quanto respirar para nós. Assisti ao filme três vezes e, cada uma delas, era como se fosse a primeira; fiquei mesmo presa à telinha da tevê. 

Olha só como a Saoirse Ronan é linda!



E essa vai, especialmente, para os fãs do Eric Bana...


Então, é isso, pessoal. O filme é ótimo e o elenco também tá show. Super-recomendo!

[Gastronomia] Bolo de Cenoura

segunda-feira, 25 de junho de 2012



Faz tempo que não posto receitas aqui. Por esses dias, fizemos uma festinha com comidas típicas lá na nossa igreja e o bolo de cenoura ficou sob minha responsabilidade. Todo mundo sabe que bolo de cenoura se faz no liquidificador, mas eu não queria fazer um bolo convencional, então criei a minha própria receita. O resultado foi maravilhoso! O bolo ficou super fofinho e bastante úmido. Confiram!

_____________________________________________

Bolo de Cenoura


- Ingredientes

Massa:

6 cenouras médias
6 ovos
2 xícaras de açúcar cristal
4 xícaras de farinha de trigo com fermento
200 ml de leite de coco
350 g de manteiga com sal
50 g de coco ralado desidratado

Cobertura:

1 lata de leite condensado
4 colheres de achocolatado
1 colher de manteiga

- Modo de preparar

1) Lave, higienize, descasque e corte em cubinhos as cenouras;
2) No liquidificador, ponha os ovos inteiros (gemas sem pele) e as cenouras picadas. Bata por três minutos;
3) Numa tigela, ponha a manteiga e o açúcar. Bata até formar um creme esbranquiçado;
4) Adicione as cenouras e os ovos batidos previamente, misture bem;
5) Alterne a farinha de trigo com o leite de coco;
6) Acrescente o coco ralado, misture e reserve;
7) Unte e enfarinhe uma forma média, retangular ou redonda. Despeje a massa na forma e leve para assar em forno médio (180ºC) preaquecido;
8) Quando o bolo estiver assado, retire do forno e deixe esfriar sobre as grelhas do fogão. Desenforme-o quando estiver de morno a frio e prepare a cobertura;
9) Ponha o leite condensando e o achocolatado numa panela e leve ao fogo médio. Deixe cozinhar até ficar quase em ponto de brigadeiro. Agregue a manteiga, mexa bem e desligue o fogo;
10) Cubra o bolo com a cobertura e sirva frio ou gelado.

Essa receita ficou muito boa mesmo, vale a pena experimentar!

[Resenha] Ame o que é seu, Emilly Giffin - por Elaine Borges

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Olá, amigos do de Dai para Isie! Hoje, além da resenha, que está muito boa, diga-se de passagem, trago uma novidade para vocês: minha parceria com a blogueira Elaine Borges. A partir de agora, Elaine trará resenhas para o blog, então, se liguem. Em breve, sorteios também acontecerão. Provavelmente, anunciarei nosso primeiro sorteio, que virá acompanhado da primeira Caixinha de Correio, semana que vem.


_________________________________________________

Ame o que é seu

Título: Ame o que é seu
Autora: Emily Giffin
Editora: Novo Conceito
Nº de páginas: 310
Tradução: Elenice Barbosa de Araujo
Avaliação: 9.0

Sinopse: 

Ellen, fotógrafa que, aos 30 anos se depara com um dilema em sua vida. Com um marido carinhoso, uma sogra que a trata como filha e uma cunhada que é a melhor amiga da faculdade, Ellen se vê dividida entre a solidez de um casamento perfeito e o turbilhões de emoções de um amor não correspondido do passado, reacendido depois de um encontro inesperado com Léo, o ex-namorado que a abandonou e só trouxe problemas, mas por quem era loucamente apaixonada. Sem saber por que motivo, Ellen é invadida por um misto de ansiedade e desespero ao avistar Léo naquele cruzamento - havia oito anos e 16 dias desde a última vez. Um sentimento de culpa toma conta da recém-casada, que fica perdida sem saber se conta para o marido ou não. Nem mesmo para a melhor amiga ela poderia contar, pois além de ser irmã de seu marido, detestava Léo. A ideia de manter um segredo não agrada, ainda mais em um relacionamento fiel e feliz.

                                                                      "Sempre que houver escolha, haverá dúvida."

Resenha:

Bom, é muito difícil falar sobre um livro de que gostei, mas vou tentar, inclusive, tentar não colocar spoilers. Vamos ao que interessa. 
Gente, esse é "O livro"! Acho que, se alguém fosse comprar Ame o que é seu pela sinopse, desistiria, até porque ela não é muito atraente, não é uma coisa que chama a atenção.  Logo que li o titulo, pensei que fosse um livro de auto-ajuda - acho que é mais daquele tipo auto-ajuda indireta. Mas ele é um chick-lit, e eu amo livros assim. Qual mulher não ama?
Quando se lê um livro desses, você já tem uma ideia de como será o final - eu deduzi que o final seria de um jeito, e foi exatamente como pensei. A Ellen teria que decidir com quem deveria ficar, com o Andy ou o Léo. Pra falar a verdade, nem eu sei direito a quem escolheria, porque cada um tinha um jeito especial de cativar o coração dela. 
Bem, a história é muito envolvente. Não sei o que é que a autora tem de especial, mas, de repente, me vi dentro do livro. É uma coisa natural, sem querer, você acaba sentindo todas as emoções da protagonista. O enredo não é lá uma coisa do outro mundo, é um assunto cotidiano, algo que pode acontecer com qualquer um. Porém, o jeito como foi contado envolve o leitor.
Eu acho que, se o livro fosse lido por um homem, a Ellen (protagonista) iria ser criticada. Já eu, não a critiquei em nenhum momento. Não achei que o que ela estava fazendo, ou iria fazer, fosse errado; em todas as coisas que ela fazia, eu a entendia. 
Existe um Léo, na vida de toda mulher, quem nunca namorou uma cara e depois de uns anos se bateu com ele na rua, muito mais lindo, muito mais atraente, com um sorriso de tirar o fôlego... e ficou meio balançada, que atire a primeira pedra.

Bem, esse foi o primeiro livro que eu li da Emily. Depois desse, pretendo ler todos! 

Asas não é meu estilo favorito de livro e, em minha opinião, as cenas mais velozes poderiam ter começado antes. Ainda assim, eu amei esse primeiro volume da série. A capa é lindíssima, me conquistou de cara, e a história também é cativante, encantadora. 

Recomendo a leitura a todos que gostam de romances sobrenaturais infantojuvenis. 


Isso é tudo, até a próxima. 
______________________________________________________
Sobre Elaine Borges

Twitter - ElaineBorges10
Facebook - Elaine Borges
Blog - Livros & Cia

Tenho 18 anos, moro na Bahia, com muito orgulho, sou apaixonada por livros, leio mais de dois livros por vez, gosto de todos os gêneros literários e adoro escrever. Sonho em ter minha própria livraria algum dia e sonho também em ter uma biblioteca particular - são tantos sonhos...
Pretendo fazer um curso de Psicologia, mas a vida é tão cheia de surpresas que não sei o que me espera.

[Filme] Coragem de Viver, Soul Surfer

sexta-feira, 15 de junho de 2012


A Origem (Incepcion) que me perdoe, mas hoje eu vou resenhar outro filme: Coragem de Viver. Nem vou prometer resenhar Incepcion da próxima vez, porque já senti vontade de falar sobre Encontro Explosivo também, além de Veronika Decide Morrer, baseado na obra de Paulo Coelho. Enfim, segue a resenha.

_________________________________________________________

Coragem de Viver - Soul Surfer 


Sinopse

Bethany Hamilton (AnnaSophia Robb) é uma adolescente apaixonada pelo surfe, o que a transformou numa campeã do esporte. Mas um dia sua sorte mudou e ela foi atacada por um tubarão, que arrancou um de seus braços. Apesar de parecer que tudo estava perdido, com o apoio dos pais (Dennis Quaid e Helen Hunt), da melhor amiga Sarah (Carrie Underwood) e das inúmeras cartas que recebe dos fãs, Hamilton cria coragem e junta forças para reaprender a pegar onda, respeitando seus limites, mas nunca abandonando sua vocação de vencedora.

Resenha

A sinopse diz quase tudo, então, achei interessante me aprofundar na vida dessa garota encantadora.


Apesar de linda, creio que a palavra "Emocionante" não é capaz de resumir a história de Bethany. Nascida numa família de surfistas, a 08 de fevereiro de 1990, em Kauai, Havaí, ela começou a surfar muito cedo e aos onze anos já participava de competições. Porém, no dia 31 de outubro de 2003, quando surfava com os amigos, foi atacada por um tubarão tigre e teve o braço esquerdo amputado.

Bethany passou por diversas cirurgias, mas, determinada a vencer aquela grande adversidade, logo se recuperou e voltou a treinar e a competir, deixando todos perplexos. 

Essa é uma história real e o que mais me impressionou, além do fato de Bethany conseguir dar a volta por cima sem ficar se lamentando, se sentindo inferior a todo
mundo, foi a fé dessa linda garota. Mesmo deprimida, inicial
mente, ela sempre perguntava a Deus qual o propósito da tragédia que lhe alcançara. Durante uma viagem com o grupo jovem de sua igreja até a Indonésia, que tinha por objetivo auxiliar os sobreviventes do tsunami, enfim, ela pôde entendê-lo. 

Havia uma criança órfã que não se comunicava com ninguém há dias, mas Bethany conseguiu conquistá-la com sua prancha e logo as demais crianças órfãs da ilha se juntaram a ela para brincar nas ondas. Então, Bethany soube: a vida ia muito além do surfe.

Em entrevista, Bethany declarou: 

"... descobri que, sem um dos braços, posso abraçar mais pessoas que jamais imaginaria abraçar, sou grata a Deus por poder ajudar as pessoas".


Além de vencer vários concursos internacionais, e2004, Bethany conquistou o Teen Choice Award para o Adolescente Mais Corajoso. Hoje ela se tornou uma das melhores atletas do surfe e é conhecida em todo o mundo, especialmente nos Estados Unidos, por sua coragem, perseverança e fé em Deus. Para mim, Bethany Hamilton é a prova viva de que, através da fé e do amor, as adversidades podem ser transformadas em grandes vitórias.

Bethany Hamilton e AnnaSophia Robb


[Poema] Se foi...

quinta-feira, 14 de junho de 2012


Tem poeminha na área. Como já disse aqui algumas vezes, não me considero uma exímia contista, muito menos poetiza (poeta, no popular), a minha é mesmo escrever romances. Mas, de vez em quando, nasce um poema aqui, um conto acolá... Hoje é um desses dias. Um insight curto, diga-se de passagem. Reflitam!

_________________________________________________


    Se foi...

        Tempo!...
        Cadê?
        Quem viu?
        Na pressa do dia a dia,
        Passou.
        Se
                    f
                        oi...


    En français:

    Si c'était...

        Temps!...
        Où est?
        Qui l'a vu?
        Dans la hâte quotidien,
        Passé.
        Si
                  c’
                          était...



Papinho entre amigos

domingo, 10 de junho de 2012



Não faz muitos dias, postei uma crônica sobre os leitores e suas manias. Uma das minhas manias, a pior de todas, é comprar livros, embora tenha vários empacados na fila da leitura. Pois bem, acabo de praticar essa bendita mania. Mas livro novo é sempre bom, né? Então, apesar de tudo, comprar mais quatro livros - mesmo tendo recebido outros quatro, dos quais apenas comecei a ler o primeiro, no mês passado - foi ótimo! E isso é fruto de ter passeado pelos blogs dos colegas, que postam resenhas maravilhosas. 

Eu poderia citar uma lista imensas de livros que desejo ganhar/comprar/ler - tá na hora de fazer isso no Skoob -, e um dos que me deixaram babando foi Dizem por aí... (Jill Mansell). Eu sou apaixonada pelo estilo da Jill, contudo, não foi dessa vez.

Decepções à parte - afinal de contas, chegarão quatro livros novos essa semana -, pensei em começar a fazer Caixinhas de Correio. É lógico que não seria algo tão constante, pois ainda não tenho parcerias com editoras e, por mais que eu ame comprar livros, nem sempre estou com dindin disponível para isso. Mesmo assim, a quantidade de livros que temos aqui em casa (eu e meu esposo) é razoável - especialmente, devocionais cristãos. Eu poderia mostrar as nossas aquisições mais recentes, para duas classes de leitores: cristãos (livros devocionais, concordâncias, bíblias) e comuns (romances variados - fantasia, comédia, policial etc.).

Confesso que fiquei tentada a falar sobre os livros nessa postagem, mas, se eu decidir fazer o vídeo da Caixinha de Correio, perderá a graça. Assim, aguardem. Só posso dizer que tem um de Suspense (nacional), dois de Literatura Fantástica, dezessete de Literatura Fantástica com conteúdo cristão/escatológico (apocalíptico) e três comédias românticas. Só coisa boa, né? Prometo que sim.

Antes de concluir o nosso papinho, gostaria de lembrar que na próxima terça-feira, 12 de junho - dia dos namorados! -, sairá a primeira parte do Capítulo 3 de Asas de Vidro. Será uma postagem mais longa, atendendo pedidos. Então, até lá!

Blogueira_Escritora_Supergirl!

quarta-feira, 6 de junho de 2012



Antes de tudo, quero pedir que vocês, queridos leitores, coloquem seus links no final dos comentários, pois alguns perfis estão me levando a páginas diferentes, que não são de sites pessoais ou blogs. Bom, também não vale passar aqui somente para colocar o link do seu blog, né?

Continuando a questão - um desabafo que não é tão forte assim, espero que me compreendam -, tenho passado por diversos blogs esses dias e visto como meus colegas blogueiros são diligentes na função. Eles postam resenhas de livros super na moda, contam as novidades das editoras parceiras, fazem promoções - inclusive, promoções em parceria - e tudo mais. Agora há pouco, estive num blog maravilhoso, em que a colega leu uns oito livros apenas no mês de maio. Oh mon Dieu! Como eu gostaria de ter um histórico de leitura desses...

A verdade é que, além de blogueira, eu sou escritora; é muito difícil ler e escrever aceleradamente o tempo inteiro. Sem falar que, quando não estou lendo, estou escrevendo ou estudando, ou trabalhando, ou pesquisando para meu romance atual e para o blog, ou participando do fórum para escritores Escreva Seu Livro e das redes sociais, ou cuidando de casa e da minha vida pessoal, ou, ou, ou, ou... Não que eu não ame tudo isso, pelo contrário, queria mesmo era aprender a manter o ritmo.

Também ontem, fui rapidamente ao fórum para ler alguns comentários e me deparei com o pedido de desculpas de um dos colegas. Ele lamentava a ausência em nossos blogs - e no próprio fórum - e perguntava como era que nós conseguíamos dar conta de tantas atividades. Fiquei meio aliviada ao perceber que não sou a única pessoa que se sente menos produtiva ou desorganizada. Por fim, acho que esse "desabafo" poderia ser resumido na pergunta de Renato: Como vocês conseguem? Por favor, me ensinem a fórmula, afinal de contas, eu também quero ser uma SUPERGIRL!

[Livro] Dizem por aí... Jill Mansell

sexta-feira, 1 de junho de 2012


Algum tempo atrás, pouco mais de um ano, entrei na Saraiva e dei de cara - não exatamente dei de cara, procurei por um longo tempo... - com um livro super divertido: Uma Proposta Irrecusável, Jill Mansell. Foi paixão à primeira vista! Comprei, paguei até um pouco caro, mas valeu a pena, pois a autora é maravilhosa. Sem falar que eu ri demais, do início ao fim, e ainda fiquei apaixonada pelos personagens. 
Pois bem, quando gostamos do autor, saímos à procura de todos os seus livros, não é mesmo? Assim fiz, mas não havia outros livros dela publicados no Brasil. Fiquei triste, lógico. Só que hoje, passeando pelo site da Novo Conceito, dei de cara com um lançamento da Jill! Ainda não li o livro, claro, tenham um pouco mais de paciência, mas vou colocar a sinopse aqui.
Para sanar qualquer dúvida sobre a qualidade dos livros da autora, em breve, resenharei Uma Proposta Irrecusável e postarei no blog.
________________________________________________________

Título: Dizem por aí...
Subtítulo: ... que algumas pessoas são melhores do que outras para guardar segredos
Autora: Jill Mansell
Páginas: 432
Editora: Novo Conceito

Sinopse

O namorado de Tilly Cole acaba de se mudar do flat deles com metade de suas coisas. Sem nada para prendê-la, Tilly decide rapidamente morar mais perto de sua melhor amiga, Erin, em um vilarejo minúsculo em Cotswolds. Lá, Tilly é contratada no mesmo momento como faz-tudo em uma empresa de design de interiores. Para sua surpresa, a cidade pequena transborda escândalo, sexo, fofoqueiros e boatos, focados basicamente em Jack Lucas, o homem lindo de muita classe e melhor amigo de seu chefe. Todos falam para Tilly ignorar o encanto por Jack, que ela será apenas outra em sua cama se ela se deixar levar; mas Tilly, que trabalha ao lado de Jack, enxerga uma parte carinhosa e cuidadosa dele que não é revelada à cidade. É impossível que ele seja a mesma pessoa de quem todos falam. Ou é possível? Tilly deve separar os fatos da ficção e seguir seu instinto neste divertido romance moderno.

E tem até KIT!


Sobre a autora:

Jill Mansell já vendeu mais de cinco milhões de livros ao redor do mundo. A autora best-seller cresceu em Cotswolds e estudou na Escola William Romney em Tetbury. Depois de trabalhar no Burden Neurological Hospital em Bristol por muitos anos, em 1992, ela tornou-se uma escritora em tempo integral. Ela mora com seu companheiro e seus filhos em Bristol.
_____________________________________________________________________________________

Confira, em breve, 
a resenha de 
Uma Proposta Irrecusável.